Tolkien & Lewis: O filme que conta a história da amizade entre J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis!

Tolkien & Lewis: O filme que conta a história da amizade entre J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis!

Tolkien & Lewis: O filme que conta a história da amizade entre J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis!

tolkienelewisfilme2-1024x419

Os fãs de J.R.R.Tolkien e C.S. Lewis (que escreveram, respectivamente, O Senhor dos Anéis e As Crônicas de Nárnia),podem comemorar. Um filme contando a história de dois dos maiores escritores do século XX, está previsto para ser lançado na páscoa de 2015. O diretor britânico Simon Westassina a diração e o roteiro será de Jacqueline Cook & Paul Bryan, produção de Wernher Pramschufer e co-produção de Mark Cooper (que trabalhou em diversos projetos famosos, como no filme Chocolate, ao lado de Johnny Depp).
C.S. Lewis já ganhou um filme contando sua trajetória em 1993. Ele foi interpretado por Anthony Hopkins (Drácula de Bram Stoker, O Ritual, Hannibal e Thor). Já Tolkien nunca recebeu nenhum filme biográfico, pois seus descendentes buscam preservar a imagem do escritor e de sua obra, sendo avessos até mesmo aos filmes que foram lançados baseados nos livros que o autor escreveu, gerando diversas brigas judiciais. Existe uma biografia que conta a história de amizade entre os autores intitulada Tolkien e C. S. Lewis – O Dom da Amizade, escrita por Colin Duriez.

John-Ronald-Reuel-Tolkien-10

J.R.R. Tolkien

c-s-lewis-primeiros-encontros-com-a-alegria

C.S. Lewis

Além da notícia da produção e um cartaz de divulgação, um resumo do filme também foi publicado:

” Tolkien & Lewis é um drama biográfico que se passa durante a guerra na Grã-Bretanha, em 1941, revelando como J.R.R. Tolkien e C.S Lewis tornaram-se os autores de fantasia mais importantes do mundo. Ambos são superstars literários, conhecidos em todo o mundo como os criadores da Terra-média e de Nárnia. Mas poucos sabem da importante e complexa amizade entre estes dois brilhantes autores e estudiosos de Oxford. Sem a amizade, eles nunca poderiam ter escrito seus amados clássicos, O Senhor dos Anéis ou O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. Enquanto cada um ajuda o outro: Tolkien a enfrentar seus pesadelos psicóticos e Lewis redescobrir sua criança interior – sua amizade parece mais profunda do que nunca. Mas mesmo as amizades mais fortes são testadas. Quando Lewis revela seus contos de Nárnia e se projetou nos holofotes com discursos religiosos na rádio BBC, Tolkien desperta suas inseguranças. Ciúme, neurose, e as questões de fé agora ameaçam sua amizade. Algumas amizades duram para sempre. Outras duram até que não sejam mais necessárias…”

AttFlm_Int_quad_TolkienandLewis_v4.indd

Segundo o diretor britânico Simon West:

“Tendo crescido na Inglaterra, eu me tornei um grande fã das obras de J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis. Até mesmo recriei algumas cenas de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa em um filme de 8 milímetros que fiz quando era adolescente. O fato de os dois escritores da fantasia mais imaginativos do século XX serem amigos foi uma coisa marcante para mim. Sentia que sua história tinha que ser contada, e não de uma forma acadêmica, seca e empoeirada, mas com todas as maravilhas e emoções que contêm nos livros deles.

“Os dois homens eram muito diferentes, mas eles compartilharam muitas experiências em comum, incluindo o horror da Primeira Guerra Mundial. Eles usaram suas narrativas para exorcizar demônios, e, por um tempo, o seu amor pelo mundo antigo e sua fé religiosa os uniu. Mas a tensão que crescia entre eles era tão dramática como qualquer um de seus romances, e sua luta para completar os livros que os tornaram famosos em todo o mundo teve o mesmo nível de suspense. Este filme é um estudo de caráter de duas grandes mentes criativas, mas também um passeio de montanha russa para o público.
A jornada emocional de ambos os autores é a espinha dorsal do filme, e a versão mais previsível seria o clássico drama de época inglês e que já vimos tantas vezes. Tomarei o caminho oposto. Pretendo usar efeitos visuais gerados por computador, movimentos imaginativos de câmera e um estilo cinematográfico contemporâneo, para dar vida a esta história da forma mais emocionante possível. Independente se você já ouviu falar desses homens, ou se já leu os seus livros, o filme será uma experiência emocionante e comovente, e para todas as idades.
Um dos aspectos mais interessantes desta história é como a vida de ambos os escritores começou com um tipo de relação e terminou de forma muito diferente. Quando começamos a história, Tolkien é um homem feliz, confiante. Cercado por sua família amorosa, é bem sucedido em seu trabalho como professor em Oxford e já se estabeleceu como o autor de O Hobbit. Sua vida parece perfeita.
Enquanto isso, Lewis está lutando. Ele não conseguiu a cátedra em Oxford, talvez por causa de sua relação pouco ortodoxa com a mãe de seu melhor amigo falecido. Foi sexual ou um estranho complexo materno? O sistema de Oxford considerava-o um estranho. Nascido na Irlanda do Norte, Lewis perdeu a mãe muito cedo e foi ignorado pelo pai. Enviado a colégios internos e frustrado em algumas de suas ambições acadêmicas, ainda não era um escritor de sucesso, certamente não em comparação com Tolkien. Lewis foi um ateu convicto por anos, mas Tolkien ajudou-o a recuperar sua fé, e, por isso, sua amizade começou.
O filho de Tolkien vai lutar na Segunda Guerra Mundial, o que lhe trouxe de volta as memórias traumáticas da guerra. Isto, inevitavelmente, o leva a um bloqueio, e como escritor, não pode terminar seu último livro, O Senhor dos Anéis. No entanto, Lewis é recrutado pela BBC para realizar transmissões para inspirar a nação e se torna uma celebridade. O relacionamento entre ambos azeda quando Lewis termina rapidamente As Crônicas de Nárnia, invadindo o que Tolkien considerava seu território estilístico.
A dinâmica entre estas duas grandes mentes é fascinante e comovente. Uma vez que eles eram grandes amigos e se apoiavam mutuamente. No final, talvez por serem muito semelhantes, havia muitos machos alfa no grupo.”

Segundo Alister McGrath, um dos principais biógrafos de C.S.Lewis, a causa do rompimento da amizade entre os dois, foi o casamento secreto de Lewis com uma americana divorciada chamada Joy Davidman, casamento este que causou perplexidade em todos os amigos e parentes de Lewis, por ter ocorrido para que Joy obtivesse o visto definitivo para permanecer na Inglaterra, já que o seu visto temporário havia expirado. Joy era editora e auxiliava Lewis com o seu livro e muitos diziam à época que ela tinha interesse nos bens de Lewis, que era um solteirão idoso, rico e famoso. O importante é ver como essa amizade trouxe tanta criatividade à tona, nos livros que fascinam leitores e fãs há décadas.

O que nos resta é aguardar mais notícias sobre o lançamento!

 

 

Fonte: Tolkien Brasil e Valinor.com.br

Por Keila Lima
Edição ~M

Deixe o seu cometário