Conheça ‘A Chegada’, filme inspirado no livro “História da sua Vida e Outros Contos” de Ted Chiang!

Conheça ‘A Chegada’, filme inspirado no livro “História da sua Vida e Outros Contos” de Ted Chiang!

Conheça ‘A Chegada’, filme inspirado no livro “História da sua Vida e Outros Contos” de Ted Chiang!

“Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.”

chegada3

Ao analisarmos o cartaz do filme A Chegada,  pode até parecer mais um roteiro de ficção científica. Entretanto, a combinação das atuações de Amy Adams (Trapaça) e Jeremy Renner (Os Vingadores), Forest Whitaker  (O último Rei da Escócia), ao lado do diretor Denis Villeneuve (Os Suspeitos), fazem com que a trama embarque em uma viagem que explora muito mais que apenas a vinda de seres extraterrestres à Terra.
Com uma linguagem fotográfica puxada para os tons mais frios, o roteiro chega a explorar diversos gêneros da sétima arte, dando destaque ao drama, com momentos que chegam a serem até melancólicos, até as clássicas características futurísticas da ficção científica. A trama gira em torno da chegada, sem aviso, de doze naves ovaladas em diversos pontos aleatórios do globo. Em consequência do desconhecido, caos, terror, violência e confusão passam a assombrar o planeta. Enquanto isso, os governos tentam organizar diferentes maneiras de se comunicarem com as forças invasoras.
Com pouco sucesso, o governo americano resolve contratar a linguista Dra. Louise Banks (Amy Adams) e o matemático teórico Ian Donnelly (Jeremy Renner) para, juntos, elaborarem alguma estratégia de negociação com os aliens. Com o objetivo de fazer com que respondam à pergunta “o que vocês querem? ”, o filme explora não apenas as complexidades da natureza da linguagem, como também as barreiras encontradas na política, cultura e nos jogos de interesse.
Para aqueles que buscam filmes que fazem você pensar, questionar e teorizar, A Chegada é com certeza uma boa pedida. Muito mais que apenas abordar a vinda de seres de outro planeta, Villeneuve na verdade apresenta ao público uma forte crítica as relações pessoais, ao tempo e espaço, além de nossa própria existência na Terra.

Por Yasmin Marie

***

SOBRE O LIVRO

Para os fãs de ficção ‘A Chegada’ é uma excelente surpresa. O longa é inspirado no livro “História da sua Vida e Outros Contos” do escritor norte-americano Ted Chiang, que explora personagens em um universo incrível de ficção científica, usando linguagem matemática de divisão por zero, diagramas do princípio de Fermat que explica a trajetória da luz em diferentes meios. O longa A Chegada é inspirada pelo conto- título do livro que discorre sobre o contato com alienígenas e o alcance da superinteligência, recheada de ação, Ciência e matemática. Ted Chiang é um escritor que foi influenciado pelos autores clássicos da ficção como Isaac Azimov e Arthur C. Clarke, grandes expoentes desse estilo que tomou novo fôlego nos últimos anos.

Sinopse:

chegada1

Uma das principais vozes da ficção científica contemporânea pela primeira vez publicada no Brasil. Um dos autores de mais destaque no cenário da ficção científica, Ted Chiang pode ser descrito como um escritor pouco prolífico: tem apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas. A pequena produção contrasta com sua expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun. Publicadas originalmente em volumes diversos, as narrativas de Ted Chiang estão pela primeira vez reunidas em uma coletânea. Entre as histórias dotadas de rigor científico, humanidade e lirismo estão “A torre da Babilônia”, na qual um minerador sobe a famosa torre com a missão de escavar a abóbada celeste; “Divisão por zero”, uma reflexão precisa e devastadora sobre o fim da esperança e do amor, e “História da sua vida”, na qual uma linguista aprende um idioma alienígena que modifica sua visão de mundo. Com uma prosa límpida e ideias às vezes desconcertantes, Chiang comprova seu inegável talento para a boa ficção científica: a capacidade de contar uma história humana, extremamente bem escrita, na qual a ciência funciona como expressão dos questionamentos mais profundos enfrentados pelos personagens. Um livro repleto de ideias originais e passagens inesquecíveis.

O longa foi lançado pela Sony Pictures e nós recomendamos. Leia também o livro que inspirou o filme, vale a pena!

Por ~M

Deixe o seu cometário