Blog : Experiência de Leitor

Confira a Lista de adaptações cinematográficas para 2016!

Confira a Lista de adaptações cinematográficas para 2016!

O Leitores Depressivos fez uma lista de livros alguns  que vão virar filme em 2016!
Quem encara essa maratona?
Segue a lista:
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Animais Fantásticos e Onde Habitam  : Descubra o que um pufoso come, porque não é bom deixar vasilhas de leite à porta de casa para um ouriço e qual é o habitat do quintípede, entre outras curiosidades.
“A acromântula é uma aranha monstruosa de oito olhos e dotada de fala humana, foi desenvolvida pelos bruxos para guardar suas casas ou tesouros… O basilisco, também chamado de rei das cobras, é verde- vivo e pode alcançar até quinze metros de comprimento. Sua criação foi declarada ilegal, desde a época medieval. O dragão é o animal mais mágico do mundo; seu couro, sangue, coração, fígado e chifre têm grandes propriedades ilusionistas.
Estas breves descrições são apenas uma amostra do que o leitor pode encontrar em Animais fantásticos & onde habitam , de J. K. Rowling, escrito sob o pseudônimo de Newt Scamander, e com prefácio do sábio Alvo Dumbledore. Ao livro, adotado pelos professores da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e considerado uma obra-prima, atribui-se a responsabilidade pelo bons resultados dos alunos nos exames de Trato das Criaturas Mágicas. E a obra não é recomendada só para estudantes. “Nenhuma casa bruxa está completa se não possuir um exemplar.” Trata-se de um guia com mais de 80 espécies de animais e seus respectivos hábitos, costumes e origem. Este exemplar lançado no mundo dos trouxas (não-bruxos) é uma duplicata do Animais fantásticos & onde habitam de Harry Potter, editado, inclusive, com notas informativas que ele e seus amigos fizeram à margem das páginas. Segundo Scamander, Animais… já está em sua 52ª edição e esclarece, entre outras dúvidas, o significado de animal para a comunidade mágica; fornece sua classificação; a percepção dos trouxas sobre esses seres; ensina como e por que mantê-los ocultos em hábitats seguros, desobediência esta que incorre em multa; e faz um histórico das normas impostas pelo Departamento para Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas do Ministério da Magia, ao longo dos séculos, para preservar as feras fantásticas e assegurar aos bruxos o prazer de apreciar seus poderes e beleza. A escritora escocesa J. K. Rowling cedeu todos os direitos de publicação desta obra para a Comic Relief, uma organização humanitária criada por comediantes britânicos para ajudar crianças carentes. Eles usam o riso para combater a pobreza, a injustiça e a calamidade.”
Alice Através do Espelho
Numa tarde fria de inverno, enquanto a neve cai silenciosamente lá fora, Alice brinca com a gata Dinah e seus filhotes na sala de casa. Mal sabe ela que está prestes a viver uma aventura formidável. De repente, atravessa o espelho que _ca sobre a lareira e chega a um mundo onde tudo está ao contrário, de pernas para o ar: _ores falam, peças de xadrez andam e quanto mais você corre, mais você _ca no mesmo lugar. Um mundo em que as coisas “trocam de lado”, da mesma forma que as linhas de um livro, quando você o observa aberto diante de um espelho.
Lá, na Casa do Espelho, estão também os personagens favoritos da infância de Alice: os gêmeos Tweedledum e Tweedledee, a Morsa e o Carpinteiro, o Leão e o Unicórnio, o orgulhoso Humpty Dumpty, a implicante Rainha Vermelha.
Inferno
Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em “O Código Da Vinci”, “Anjos e Demônios” e “O Símbolo Perdido” e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento.
No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.
Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.
Convergente
A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Em Convergente, o poderoso desfecho da trilogia de Veronica Roth iniciada com Divergente e Insurgente, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. O livro, que chega ao Brasil no momento em que Divergente estreia nos cinemas, alcançou o primeiro lugar na lista de best-sellers do The New York Times.
Quem é você, Alasca?
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”.
Cinquenta Tons mais Escuros
Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.
A Maldição do Tigre
Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.
Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.
“Um romance delicado e uma aventura capaz de deixar o coração a mil por hora. Eu vibrei e roí as unhas. A maldição do tigre é mágico!”
(Becca Fitzpatrick, autora da série Sussurro).
Como Eu Era Antes de Você
“Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, ‘Como Eu Era Antes de Você‘ mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.”
O Projeto Rosie
“Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.Exceto as mulheres. Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva.
Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal.
O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.”
A 5ª Onda
O 1º livro da trilogia “A 5ª Onda” de Rick Yancey, foi adaptado com muita fidelidade, estrelado pela queridinha da América, a atriz Chloe Moretz.
“Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que, estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão — ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.”

Qual adaptação vocês estão mais ansiosos? :D
Por Cherry

Coluna 5 Motivos Para Ler: a série  “A Seleção” de Kiera Cass!

Coluna 5 Motivos Para Ler: a série “A Seleção” de Kiera Cass!

A Seleção foi uma grata surpresa. Devo admitir que foi absolutamente difícil tirar a “mochilinha do preconceito literário” mas consegui. A Seleção definitivamente não é uma historinha simples, e clichê, do amor entre um príncipe e uma plebeia, a história de América é complexa e apaixonante ao mesmo tempo. Kiera Cass criou algo magnífico e conseguiu trabalhar muito bem cada detalhe do enredo.  Por saber que muitos, assim como eu anteriormente, possuem certo tipo de preconceito literário com a série elaborei uma lista de 5 motivos para ler A Seleção com o objetivo de apresentar e mostrar assim que é tudo muito mais do que uma simples história de amor.
Seguem apenas alguns dos muitos motivos para ler A Seleção!
− Futuro alternativo
    A Seleção se passa num futuro alternativo, logo após a uma Quarta Guerra Mundial, em um país denominado Illéa que é regida por um regime monárquico onde há uma divisão da sociedade em castas. As castas são oito, sendo que a “Um” equivale a realeza e a “Oito” aos sem-teto e desamparados.  
− Protagonista forte
    America Singer é a protagonista. Dezessete anos, ruiva, dona de uma bela voz e com múltiplos talentos musicais. Mas America não se detém a apenas isso. Ela possui um grande gênio, senso de justiça, compaixão e certo orgulho, o que pode fazer dela uma personagem um tanto difícil de se lidar em alguns momentos.
− Personagens secundários bem trabalhados
Aspen, a família de America, as 34 selecionadas, a família real e os funcionários do palácio, esses são alguns dos personagens secundários da série e todos foram muito bem trabalhados, uns mais outros menos mas foram trabalhados. Kiera dá vida aos secundários com a mesma graça que deu vida à America, é possível traçar um perfil de cada um deles facilmente.
− História instigante
Logo nas primeiras páginas o leitor pode ser facilmente arrebatado pela narrativa de Kiera, eu mesmo fui, apesar dos pesares a história vai ficando cada vez melhor a cada página e consequentemente os acontecimentos instigam muito mais quem lê. Fora isso, a autora introduz elementos da história de Illéa e da Quarta Guerra Mundial na narrativa de America que descobre juntamente com o leitor vários fatos peculiares do país.
− Cenários estonteantes
   O principal cenário do livro é o palácio do rei Clarkson e da rainha Amberly, onde a famosa Seleção ocorre. Suntuosos jardins, espaços muito bem decorados com ornamentos um tanto luxuosos, comida espetacular e o vestuário, ah, o vestuário. Kiera Cass detalhou com maestria todo o castelo ao ponto de capacitar o leitor a enxergar os diferentes cenários, a autora também detalhou muito bem o vestuário, especificando até o tecido de alguns.
10656235_10202566338788712_1170562643_n
 
*E o Bônus: Maxon
   O príncipe. O bom cavalheiro. Doce. Carinhoso e… sem qualquer jeito com mulheres. Essas são algumas das características do príncipe Maxon Schreave, que se mostrou um personagem um tanto apaixonante. Cass deu vida a um personagem vivaz, amável, inteligente e inocente. É tão fácil se apaixonar por ele quanto respirar.
Por Matheus Lisboa
 
***
Sobre a Autora:
Kiera Cass
Kiera Cass é uma escritora norte- americana que conquistou sucesso com a série The Selection, cujo  primeiro livro da saga, intitulado A Seleção, foi publicado em 2012 , seguido de A Elite como o segundo livro, e  A Escolha, o quarto livro.  O livro A Herdeira (sobre a filha de America e Maxon), uma edição especial chamado Contos da Seleção (com os pensamento e pontos de vista de outros personagens da trilogia), Felizes para Sempre, O Príncipe e A Rainha, foram todos publicados pela HaperTeen. Os direitos da A Seleção foram adquiridos pela CW Television Networke, onde dois pilotos foram filmados, mas até agora não foi produzida uma série completa. Recentemente a autora lançou o livro A Coroa ( sequência de A Herdeira) e A Sereia.
10660997_10202590144463839_2122378130_n
Equipe do site: A. Assumpção, a Leitora da Depressão e ~M (Eliz Assumpção) com a autora Kiera Cass
Kiera é casada e mãe de um casal de filhos, é conhecida e muito querida por sua interação e simpatia com os fãs em suas redes sociais. A Equipe da Leitora da Depressão/ Leitores Depressivos teve a alegria de conhecer a escritora no Rio de Janeiro e podemos atestar que ela é uma simpatia, muito carinhosa com os leitores e fãs. E você, está aqui só pela comida ou também é fã dessa saga?
Gostaram? Elenque os seus motivos!

 

Edição ~M
Experiência de Leitor: Um tour no universo de Harry Potter na Warner Bros. Studio de Londres!

Experiência de Leitor: Um tour no universo de Harry Potter na Warner Bros. Studio de Londres!

Todo fã de Harry Potter com certeza já assistiu todos os filmes, leu a saga literária da aclamada J.K.Rowling, mas todos são unânimes em concordar que, todo fã deve conhecer os estúdios onde foram filmados os filmes da franquia que inspirou gerações. Existem além dos estúdios de Londres, um parque temático na Disney. Porém, um leitor/ fã quer conhecer o estúdio,  o mobiliário original, os esboços, figurinos, além de um realizar tour guiado onde podemos realmente sentir como foram as filmagens. Ao entrar, nos deparamos com os cenários internos, os veículos utilizados, e assistimos aos vídeos dos astros principais (Daniel, Emma e Rupert), narrando como passaram a infância e adolescência naquele espaço e quanto representa para as suas vidas.

O estúdio não fica no centro de Londres, é situado no bairro industrial de Leavesden e para chegar lá, além do metrô até o entruncamento (passando por Wembley), na estação, fizemos uma baldeação, até a estação onde embarcamos no ônibus exclusivo do tour ( double deck), que sai de 30 em 30 minutos. A viagem é impecável, pontual e após uns 20 minutos chegamos aos estúdios, que fica em um espaço gigantesco e é lindíssimo.

HP48

Na bilheteria recebemos um passaporte, onde em cada página, havia uma cena de um filme e um espaço para carimbar, com uma marca d’água original. Todas as fotos postadas são do nosso acervo particular. Confira um pouco da experiência da equipe da Leitora da Depressão no Warner Bros Studio, em Leavesden, Londres.

HP1

A. Assumpção, a criadora da Leitora da Depressão, na entrada do estúdio de HP.

 

HP2

Passaporte em mãos, vamos lá!

HP3

Entrada dos estúdios

HP4

 

HP5

 Frase épica da autora J.K.Rowling: ” Nenhuma história sobrevive a menos que alguém queira ouvir”.

HP6

Quarto de Harry na casa dos tios

HP7

Passado o impacto inicial (é de arrepiar!), os visitantes são convidados a entrar no salão e nos deparamos com o cenário tantas vezes mostrado nos filmes, com os manequins vestidos como os personagens, é emocionante! A seguir, em outro galpão pudemos ver os figurinos dos bailes, o setor de maquiagem e o cenário dos quartos e salões comunais.

 

HP9

O Grande Salão

HP10

HP11

Figurinos dos Professores Minerva, Dumbledore e Snape.

HP12

Hagrid

HP13

HP14

Figurino do baile

 

HP16

HP17

Setor de maquiagem

HP18

Salão Comunal

HP20

Quarto de Harry em Hogwarts

HP21

Nos demais estúdios interligados, conhecemos os demais cenários e figurinos de personagens, construções externas, veículos, Beco Diagonal, Hogsmeade, Prisão de Azkaban, Banco Gringotts e por fim a maquete do Castelo de Hogwarts. Não postaremos todas as fotos porque são muitas, mas vocês podem ter uma ideia do local e de como é incrível. Existem maquetes de todos os cenários de todos os filmes, protótipos e máscaras de todos os personagens, bem como montagem de cenas emblemáticas. Todas as peças  como horcruxes, cálice de fogo, miniaturas de mandrágoras, dragões, vassouras nimbus, todas as peças do Xadrez, Quadribol, etc, a Biblioteca, laboratório, enfim, tudo, está espalhado pelos estúdios interligados, mas organizados e preservados com muito carinho. Existe um estúdio da loja Olivanders, com todas as gavetas repletas de varinhas, uma loucura!

 

HP22

HP23

HP24

Sala do Professor Dumbledore

HP25

Ovo de ouro e Taça Torneio Tribruxo

HP26

HP27

Pedra filosofal

HP28

Pomo de ouro

HP29

Casa dos Weasley

HP30

Ministério da Magia

HP31

HP32

Sala da diretora Dolores  Umbridge

HP33

 

HP45

Bicuço

 dobby1

Réplica do Elfo Dobby

HP35

O Profeta Diário

HP36

A moto voadora de Hagrid

HP37

O carro voador do Sr. Weasley

 

HP38

Residência dos Dursley (tios de Harry)

Dicas: não se entusiasme em provar a cerveja amanteigada ( é horrível), doce demais, uma mistura de chantilly+ sorvete+ guaraná dolly e o preço não compensa. Guarde o dinheiro para gastar na loja, porque é simplesmente maravilhosa, com brindes e artigos que todo fã quer ter, desde marcadores de livros até peça de roupas originais das casas de Hogwarts.

 

HP39

Cerveja amanteigada

HP40

Beco Diagonal

HP42

HP46

O lanche no restaurante é bem caro, portanto levar um lanche na mochila é uma boa alternativa. Quem quiser levar máquina fotográfica, celular, filmadora, levem tudo que puder, não esqueçam carregadores, pois o tour dura aproximadamente umas 3 horas, mas nós ficamos 4 horas, para aproveitar ao máximo. Os ingressos são vendidos pela internet, no site da Warner Bros Studios Tour London .

HP44

Maquete do Castelo de Hogwarts

Os ingressos devem ser comprados com antecedência e não pode ter atraso, a pontualidade é levada a sério por lá. Então providenciar o bilhete do metrô e comprar os ingressos com antecedência é primordial para aproveitar as férias ao máximo! Para quem quiser fazer a viagem de trem, o trajeto é para Edimburgo com visita no Castelo verdadeiro, onde foram feitas as cenas externas dos filmes. Nós não fizemos essa viagem ainda, mas queremos com certeza. Outra informação: para quem quiser conhecer o castelo por dentro,  basta visitar a Universidade de Oxford, o Christ Church College é uma das faculdades mais famosas da Universidade de Oxford e no seu interior foram gravadas as cenas do Grande Salão ( The Great Hall), de Hogwarts. Outra dica importante é conhecer a estação de metrô King’s Cross, onde encontra-se a fictícia Plataforma 9 3/4, foi inaugurado um monumento, que é passagem obrigatória.  A estação é ultra moderna e linda, vale muito a pena conhecer.
Por esses motivos, recomendo Londres como parada obrigatória para os leitores e fãs.

HP50

Monumento de Harry Potter: Plataforma 9 3/4 na estação King’s Cross

Uma pergunta: Londres ou Orlando? Bem depende da proposta. Com crianças, é claro que o parque é mais atraente. Para adolescentes e adultos, Londres é mais sedutora, é uma cidade que respira cultura com parques, museus e muita história pra contar. Vale a pena, conhecer o estúdio onde foi filmada a série de filmes e que traz a marca dessa franquia maravilhosa, que inspirou outros escritores, leitores e fãs em todo o mundo.

Boas férias!

Por ~M

Experiência de Leitor: Você precisa começar a ler livros no Wattpad!

Experiência de Leitor: Você precisa começar a ler livros no Wattpad!

Olá leitores, tudo bem? Começo essa matéria MEGA animada, pois conheci o fantástico mundo do Wattpad! E, como a Leitora nunca deixa de dar dicas, convido você para embarcar nessa matéria e conhecer esse incrível e mágico e gratuito mundo literário.

O que é o Wattpad? O Wattpad é uma plataforma online em que autores ao redor do mundo postam seus livros (por capítulo) gratuitamente. Essa plataforma também é voltada para o leitor, que pode ler quantos livros quiser, pode seguir e ser seguido pelos seus autores favoritos, votar e comentar nas histórias. Para aqueles leitores virtuais que iniciaram sua vida literária nas comunidades de fanfics (ou fanfiction, “ficção de fã”, são histórias escritas por fãs de algo – como filmes, livros, artistas, etc -, em que utilizam esses elementos já existentes para criar novas histórias) e webfics (histórias escritas e postadas virtualmente), o Wattpad retoma muito bem esse conceito, dando um bom lugar para o fã e para o autor conviverem.

Por que preciso começar a usar o Wattpad? Imagine um mundo em que você possa descobrir novos livros incríveis, de graça e ainda pode opinar sobre os personagens, sobre o enredo, virar amigo dos seus autores. Imaginou? Então, lá é assim! Além disso, você pode ler pelo computador ou pelo aplicativo do site no seu celular, que é disponível nas plataformas da App Store e no Google Play.

Além disso, não há nada melhor do que quando você descobre que o capítulo do seu livro favorito foi postado com antecedência.

cidadeskkkkkk
“Cidades de Papel” (2015) | Fox Film do Brasil

Escolhemos alguns livros INCRÍVEIS que você precisa conhecer e começar a ler no Wattpad!

“UMA GRANDE BAGUNÇA”A. ASSUMPÇÃO

SINOPSE:

“Essa não é uma história sobre amor. Essa é uma história. Ponto. E histórias que falam sobre garotas que gostam de contar histórias são sempre confusas. Luana está no último ano do ensino médio e tudo parece beirar o apocalipse. Entre tantas provas, trabalhos, vestibulares e problemas de família, a última coisa que ela queria era se apaixonar. Não, essa é a penúltima. A última coisa que ela realmente queria era que três caras se apaixonassem por ela.”

 

 

 

 

“INVISÍVEL”AIMEE OLIVEIRA

11798331_10206475930411404_368757402_n

SINOPSE:
“Gwen é uma garota peculiar e sua maior peculiaridade é que ninguém a percebe. Ser invisível não era tão ruim assim, até que tinha suas vantagens e ela até já estava acostumada. Porém não esperava que fosse tão imperceptível a ponto de não ser enxergada no meio de uma rua. E ser atropelada por isso. O atropelador em questão, Justin Hockfiel, ao contrário de Gwen, é conhecido por todos. Principalmente por seus excessos… Contudo, na rota de colisão entre Justin e Gwen é deixado à mostra mais do que algumas feridas e primeiras impressões.”

 

 

 

“TIETE!”CLARA SAVELLI

tiete

SINOPSE:

“Mariana é minha melhor amiga desde sempre. Provavelmente quando nós duas estávamos na barriga de nossas mães já tínhamos um dialeto próprio e passávamos horas conversando.
— Então a fofoca é que Alex está cotado para fazer um filme novo que vai ser passar na Oceania e ele vai ser um surfista! Imagina quantas cenas sem camisa ele vai fazer? Estou passando mal por antecedência.
Claro que, naquela época, Mariana não falava sobre a beleza e sensualidade de Alex Rodder. Não só porque éramos fetos em formação, mas especialmente porque só fui premiada com esta versão de Mariana (a que só sabe falar desse homem, tem posters colados em todos os lugares e umas 200 fotos dele no celular) quando nós duas tínhamos 14 anos e o vimos pela primeira vez na televisão”

A única coisa de que Kate tem certeza na vida é que não aguenta mais ouvir sua melhor amiga, Mariana, falando de Alex Rodder – um ator inglês mundialmente famoso que aparentemente faz todas as mulheres do mundo caírem aos seus pés – mesmo de longe.

Todas menos Kate. Não que ela não o ache bonito. Ora, é possível achar o homem mais bonito do mundo segundo todas as revistas de fofoca feio? Longe dela. Ela só tem coisas mais importantes para se preocupar. Como o fato de não ter ideia do que fazer na faculdade. Ou com seu pai, que passa mais tempo fora de casa do que dentro dela. Além do seu relacionamento-não-relacionamento com Caio, irmão da Mariana. E com o fato de que seu ex-namorado insuportável e Mari começam a se aproximar. Ou com ela ter sido obrigada pela secretária do colégio a se inscrever no show de talentos, mesmo que tenha prometido a si mesma que nunca mais tocaria bateria.

No meio disso tudo, Mariana surge com uma novidade: ganhou uma promoção! Para conhecer Alex Rodder! Em Londres! E ela quer levar Katerine! Como a vida é sempre cheia de muitas peças, claro que essa viagem não vai ser nem um pouco como elas planejaram…”

 

LIVRO 1 DA TRILOGIA “OS FILHOS DO TEMPO”CHAIENE SANTOS

12048529_740457642727421_1624910634_n

SINOPSE:

Nicolas é um estudante de Física que adora observar o universo. Ele nunca se apaixonou por ninguém. De repente surge uma nova aluna em sua faculdade e ele, então, se apaixona. Zara não é a mulher que o jovem imagina. Ela veio de outro planeta para levá-lo consigo como parte de uma missão. Que motivos fariam alguém vir de tão longe para levar um simples estudante? Outros seres extraterrestres também querem aprisionar Nicolas. Quem são e quais serão as suas reais intenções?

 

 

 

“ANTES DE TUDO ACABAR”MARY C. MÜLLER

12026441_900110170070871_131371318_n

SINOPSE:

“Nem todos se encaixam em algum lugar. Rafael é uma dessas pessoas, deslocado, sem muita perspectiva e cuidando de uma mãe alcoólatra em recuperação, ele precisa ainda se preocupar com o seu amor não resolvido pela melhor amiga e com os percalços de um pai ausente. As coisas ficam ainda mais complicadas quando novas pessoas entram no seu caminho e a vida adulta bate na sua porta. Esta é a história de um garoto que precisa se encontrar e compreender um mundo que se move mais rápido do que ele consegue imaginar. Um mundo onde amizades são construídas e desfeitas, amores morrem e nascem e as curvas acontecem de forma inesperada.”

 

 

 

“MAIS LEVE QUE O AR”FELIPE SALI

12050564_10203564123982419_947220118_o

SINOPSE:

“No reino de Amberlin, fazer magia não é muito diferente de tocar um instrumento musical. A grande maioria não faz ideia de como funciona, mas qualquer um é capaz de desenvolver a habilidade se houver dedicação por tempo o suficiente.
Existe apenas uma coisa que nenhum bruxo é capaz de fazer: voar.
Quando a jovem Melissa conhece Pablo, percebe que esse é o seu maior objetivo de vida. Pablo passa a maior parte do seu tempo trabalhando incansavelmente, utilizando um conhecimento antigo chamado física, para criar a primeira máquina voadora.
Mesmo apaixonados, o casal não consegue deixar de notar que essa obsessão pode colocar tudo a perder. Pablo vê o seu trabalho sendo posto em cheque, também, quando descobre que o rei Amberlin pretende usar a sua máquina voadora na guerra contra outras raças.
Vale a pena perseguir um objetivo dessa forma?”

 

“SOB O MESMO TETO”BRUNA FONTES

12025436_1063458080353691_903756630_n

SINOPSE:

“Calíope Medina tem certeza absoluta de que está ficando louca. Entre cinco irmãos e uma mãe sem nenhum juízo, ela nunca foi exatamente expert em viver uma vida normal. Mas a situação sai dos eixos quando seu futuro padrasto trás consigo mais quatro filhos, e agora sua nova residência parece habitar a população de um pequeno país.
Ela acaba de se mudar para a cidadezinha onde o Novo Padrasto mora e podia jurar que não tinha como piorar… Até conhecer João e a Lei de Murphy mais uma vez provar a sua força.
Esqueçam o nome esquisito, ter que se adaptar a um novo colégio no meio do ano ou o fato de que metade do corpo de alunos divide o banheiro de casa com Cali. O Destino – ou quem quer que seja o ser mítico que adora sacaneá-la – lhe apresenta uma opção impossível, e ela não sabe se conseguirá ignorar a atração irrefreável vivendo com ele sob o mesmo teto.”

 

 

“MENSAGENS”CHRIS SALLES

12075084_704769392956782_1307357869151542430_n

SINOPSE:

Medo do futuro. De ser reprovada na escola. De não ser correspondida. Medo de escolher a profissão errada. De desapontar os pais. De que aquela espinha bem na ponta do nariz nunca vá embora… Toda garota no universo já passou por isso e com a carioca e romântica Cléo não está sendo diferente. Mas, aos quinze anos, as duas coisas que ela mais teme no momento são o fato de nunca mais conseguir surfar de novo -graças a fobia à água que desenvolveu após um quase afogamento- e de perder para sempre o garoto dos seus sonhos. Em compensação, Cléo ao menos tem a maravilhosa vista do Rio de Janeiro que vê todos os dias através de sua janela do quarto, e suas melhores amigas sempre prontas a ajudar. Principalmente agora, com a chegada de um novo vizinho ao prédio da garota que a deixará ainda mais confusa do que antes sobre seus sentimentos.

 

 

“A FEITICEIRA DO OLIMPO”MARCOS MAGARINOS

12084837_10205293699081847_302233059_o

SINOPSE:

“Atena sumiu. A visão de Zeus está obscurecida, por uma escuridão profunda!
Duas crianças são levadas ao passado para ajudar Perseu em sua busca a cabeça da gorgona Medusa.
A Ordem das Bruxas anseia pelo poder da carioca Cecília, enquanto que Quíron leva Nicholas ao limite em seu treinamento. Os primos enfrentarão situações muito perigosas que os mudarão para sempre.
A tênue linha entre heróis e vilões dividirá a todos, sejam eles, deuses, monstros, imortais ou humanos.
Uma jornada pelas principais lendas gregas se inicia, mostrando uma antiga lenda escondida pelos próprios deuses! Com um inimigo mais antigo que o próprio Tempo.”

 

Você também escreve no Wattpad ou em outra plataforma? Então deixe o link da sua história aqui embaixo!

Leitora na Bienal: Confira tudo que aconteceu na edição de 2015!

Leitora na Bienal: Confira tudo que aconteceu na edição de 2015!

A Leitora da Depressão marcou presença no maior evento da literatura nacional, através de sua equipe, acompanhou os eventos nas duas semanas. Confira a opinião de três colaboradores da nossa equipe sobre o evento:

Coletiva com o autor David Nicholls

A equipe da Leitora da Depressão participou da coletiva com autor David Nicholls na Bienal, tendo inclusive perguntado diretamente ao autor acerca da sua famosa obra “Um dia”.

20150905_182841
Coletiva de imprensa com o autor David Nicholls

 

David contou que, quando criança, considerava que ser um escritor era como ser um popstar. Ao longo de sua vida, diante das experiências que adquiriu, descobriu que ser um bom escritor exige muito estudo e profissionalismo. O autor entende que o trabalho de um escritor tem grande importância e por isso teve o cuidado de realizar outros trabalhos, como ator e roteirista, antes de escrever. Para o romancista, é difícil escrever e ter disciplina, por isso, aconselha aos novos escritores que eles devem “ler muito e ler como escritor”; pensar como a história foi construída, ou seja, ler de forma crítica. David também comentou um pouco sobre sua carreira inicial, como roteirista de televisão e falou que “Um dia” representou uma grande mudança em sua vida. A história ainda estava sendo escrita quando seu pai faleceu e a relação dos dois teve muita influência na elaboração da obra. O autor disse que gosta de escrever sobre relacionamentos, levando sempre coisas novas aos seus leitores. Gosta de provocar emoções, pois, para ele, ser romancista é ser livre e ter o poder de emocionar. Indagado se já havia lido alguma obra de escritor brasileiro, disse que antes de vir ao Brasil, quis investigar a nossa literatura e leu Clarice Lispector. Apesar de ter gostado da escritora, para ele, Clarice é uma escritora difícil, principalmente para os jovens: “Vocês gostam dela?”, perguntou o escritor, que arrancou risos dos leitores. O autor disse ainda se sentir envergonhado por não ter lido mais obras de escritores brasileiros e que quer aprender mais sobre a nossa literatura. David se declarou admirado com a juventude brasileira, seu maior público aqui no país, diante da diversidade de gêneros literários que esse tipo de leitor se identifica, desde os clássicos aos contemporâneos: “Os jovens brasileiros gostam de ler, diferente da Inglaterra onde a maioria dos leitores são mais velhos.” O autor disse que lá é mais difícil atingir leitores jovens. Como leitor, David declarou que gosta de livros de dramas e quando escreve, sempre pensa em criar coisas novas, utilizando as técnicas para a produção de filmes; mas, se pudesse escolher um gênero literário, escolheria ficção.

A Ana Beatriz Assumpção, criadora da Leitora da Depressão, teve a oportunidade de fazer uma pergunta para o autor, confira:

david

O autor David Nicholls ( crédito da foto: Editora Intrínseca)

 

A Leitora da Depressão faz uma pergunta para o autor David Nicholls

IMG-20150906-WA0081

Equipe da Leitora da Depressão/ Leitores Depressivos presente na coletiva de imprensa do autor David Nicholls

 

 

 

Sobre os estandes:

Editora Ler Editorial – O Stand da Ler Editorial – Casa do Autor Brasileiro, editora que só publica obras de autores nacionais, contou com a presença de vários escritores. Muitos deles já participaram dos encontros e projetos da Leitora da Depressão, como : Lucinei Campos, Aimee Oliveira, Bruna Fontes, Bruna Karyna, Bruna Machado, Cátia Mourão, Clara Savelli, Sergio Pereira, Yohana Sanfer, Tahty Machado, entre outros.

20150905_150659

A. Assumpção com o autor Lucinei Campos

 

20150905_150900

A. Assumpção com a autora Bruna Fontes

 

 

20150905_151432

A. Assumpção com o autor Sérgio Pereira

 

20150905_151547

A. Assumpção com a autora Thaty Machado

Editora Sextante

A editora que publicou vários livros para colorir, preparou um espaço em seu stand voltado a essa temática. Os leitores puderam colorir várias ilustrações no espaço, inclusive as das
publicações mais adquiridas da editora como, “Floresta Encantada” e “Jardim Secreto”, ambos de Johanna Basford.

A Editora CPAD
Casa Publicadora das Assembleias de Deus, buscou uma forma de interagir com seus leitores cristãos. Os expositores cantavam louvores ao som do violão (também tocado por um expositor) e a animação fazia com que os clientes cantassem juntos. A editora anunciou em seu stand a inauguração de uma Mega Store no Centro do Rio de Janeiro.

Ubook Editora

A Ubook Editora levou aos leitores o aplicativo para dispositivos móveis Ubook. Trata-se de um serviço por assinatura em que o usuário acessa ilimitadamente – mediante assinatura – um acervo de
audiolivros lidos por atores ou até pelos próprios autores das obras. O sistema é comparado ao Netflix e disponibiliza, além de livros, revistas, materiais de concursos e muito mais. O serviço é voltado
não só a deficientes visuais, mas para leitores que preferem audiolivro, por exemplo.

Editora Martins Fontes

Muitas editoras aproveitaram o último dia do evento para dar descontos nos livros. A Editora Martins Fontes, concedeu desconto de 50% em todos os livros do stand, incluindo obras famosas como a da personagem Mafalda e do escritor Tolkien.

Encontro de blogueiros no stand da Submarino: Você é o que você lê!

A participação da Leitora da Depressão não foi apenas marcando presença nos eventos e apoiando os autores nos estandes. A equipe Leitora da Depressão/ Leitores Depressivos foi representada pela sua criadora, a escritora e blogueira Ana Beatriz Assumpção, no bate-papo sobre literatura Young Adults (jovens adultos), com a presença de outros blogueiros/ autores e com a organização da Editora Guarda- Chuva e mediado pela Jornalista Fabiane Pereira, do Blog Sonar. Os convidados, além da Ana Beatriz Assumpção (Leitora da Depressão / Leitores Depressivos), foram Michel Uchiha ( blog No Meu Mundo), Clara Mello (Blog da Clara), e Sofia Soter ( da revista Capitolina), falaram sobre a produção de conteúdo voltada para o público jovem adulto. Vários temas foram debatidos entre os blogueiros e leitores e o clima do evento foi de um verdadeiro bate papo. No início do debate, que começou com a apresentação dos blogueiros e seus projetos,  a Leitora da Depressão contou sobre o surgimento da página no Facebook, com os memes divertidos e como a demanda de leitores cresceu e fez surgir a diversidade literária do público, o que tornou a projeto voltado ao incentivo à leitura em suas diversas formas. Com o crescimento do projeto, a Leitora criou o site Leitores Depressivos e hoje conta com a ajuda de uma equipe de colaboradores de conteúdo, o que também foi um ponto em comum com os outros blogueiros, que hoje mantém uma equipe para a elaboração de matérias em seus projetos. Os blogueiros também debateram acerca de seus projetos pessoais, como estudos e trabalho e como relacionar essas atividades com seus blogs, de forma compatível. Muitos leitores declararam que começaram a ter o hábito da leitura a partir dos blogueiros literários e que, além dos incentivos recebidos através das matérias, outro fator bastante importante são os eventos realizados pelos blogs, em que são promovidos encontros com efetiva participação dos leitores. Os blogueiros ainda falaram sobre a importância da interação com seus seguidores, através das diversas plataformas on line existentes. Responder aos comentários, dar dicas, ouvir suas histórias, fazem com que seus leitores se identifiquem com os blogs. Ademais, comentaram como recebem as críticas, mesmo que negativas, de quem visita suas páginas. Por fim, os blogueiros contaram acerca de seus projetos na literatura, como escritores e em como os blogs influenciaram nesse caminho.

Por Dora

***

Parte Dois – Sessões de autógrafos, organização do evento

Sobre a aparência dos estandes:
Dentre as várias mudanças que aconteceram na Bienal pelas editoras, o investimento na estética dos estandes é algo a ser destacado. Grande parte das editoras criou estilos próprios e outras se reinventaram ocasionando uma ampla diversidade no evento, tinham atrações para todos os gostos, desde painéis interativos a robôs. Não se pode deixar de parabenizar as editoras que, na minha opinião, tiveram os melhores resultados nesse quesito: Novo Conceito, Grupo Record, Zahar, Intrínseca, Universo de Livros e Valentina.

•    Organização:

Em comparação as edições anteriores, essa foi a mais bem estruturada a começar pela ampliação do espaço disponível para o evento. Filas das bilheterias e dos credenciamentos melhor ordenadas, áreas de conveniência e alimentação bem delineadas e pontualidade nas atrações oficiais são alguns pontos positivos. Os pontos negativos, infelizmente, mostraram-se em maior número, dentre eles a organização falha no setor da distribuição de senhas, funcionários muito mal treinados que necessitavam muitas vezes de os leitores para melhor ordenarem as filas, orientações dos transportes públicos precárias e falta de estrutura nos dias de chuva são algumas implicações negativas.

•    Organização das sessões de autógrafos:

Os funcionários das editoras Intrínseca, Record e Gutenberg organizaram muito bem as filas e trataram o público de forma adequada, em contraposição aos funcionários da própria Bienal que muitas vezes destratavam os leitores.

Sessão de autógrafos com o autor David Nicholls

Os funcionários da Bienal tiveram problemas para organizar a fila. O tempo de espera foi muito longo até a hora de pegar as senhas. Os representantes da editora ordenaram bem a fila já na hora dos autógrafos e o autor não se atrasou muito para chegar. David Nicholls me recebeu absolutamente bem, foi polido e agradeceu diversas vezes por minha presença na sessão de autógrafos. Nicholls deu um grande show de simpatia e humildade.

Sessão de autógrafos com a autora Leigh Bardugo

A autora Leigh Bardugo deu, também, demonstrou simpatia, carisma e humildade na sessão de bate-papo no Conexão Jovem e na sessão dos autógrafos. A fila da distribuição das senhas começou cedo e durou bastante tempo. Já a fila dos autógrafos, que foi no próprio estande da Gutenberg, foi bem mais organizada, pela editora, e todos foram atendidos.

Sessão de autógrafos do autor Eduardo Spohr

Como em todos os dias, a fila da distribuição das senhas foi bem caótica mas depois de mais ou menos duas horas as senhas começaram, finalmente, a ser liberadas. Somando o tempo da espera para as senhas e a da fila para pegar os autógrafos depois do bate-papo a resultante deve ser de mais ou menos quatro horas e meia, isso porque eu era um dos primeiros da fila. Mas tudo isso foi recompensado, Spohr é simpático e apesar de aparentar cansaço recebeu a todos com enorme simpatia e atendeu os com senha e os sem senha. Um exemplo a ser seguido por muitos.

Sessão de autógrafos do autor Jeff Kiney

A fila foi realmente mal organizada e para garantir um local bom na fila dos autógrafos era necessário ficar no local e não ir ao bate-papo. A editora foi bem relapsa no que se diz respeito a ordem e um outro aspecto negativo foi a falta de um fotógrafo profissional . Entretanto, todas essas adversidades foram apagadas pela simplicidade do autor, Jeff atendeu e autografou nominalmente todos os livros dos leitores e demonstrou um enorme carinho. Também é um exemplo a se seguir.

Por Matheus Lisboa

****

Parte três: Impressão geral dos leitores

Estandes

Algumas editoras fizeram um trabalho incrível nos estandes, começando pela decoração, preços baixos, lançamentos exclusivos para a Bienal e bom atendimento. Destacamos as Editoras Zahar (o mais bonito na nossa opinião), Novo Conceito ( com autores presentes autografando os livros para o público), Ediouro ( divididos nos selos Agir, Agir Now, Nova Fronteira, Coquetel e Harper Collins Brasil, que tem um leque incrível de lançamentos). Sentimos falta de estandes das Editoras Fundamento e Aleph, que também tem lançamentos incríveis em 2015.

Na maioria dos estandes das livrarias e editoras não vimos descontos significativos, os preços dos livros estavam até altos em alguns estandes. O movimento pareceu inferior ao da Bienal de 2013, onde a locomoção nos corredores era difícil devido ao volume de pessoas transitando. Nesta edição, os corredores estavam vazios durante a semana, sendo visitados na maioria, por estudantes, professores e bibliotecários. Já nos fins de semana o público aumentou, inclusive com a presença dos fãs de algumas sagas literárias e universos expandidos.
A presença dos jovens, desta vez, foi maciça, contrariando o mito de que os jovens brasileiros não leem. Os autores mais requisitados foram justamente os que escrevem para o público jovem, seja no nicho de literatura fantástica, distopias, poesia, romance, etc. Alguns jovens escritores se revelaram, dentre eles, os saídos dos blogs, que levaram um grande público para as sessões de autógrafos.

A literatura infanto- juvenil também brilhou, com Maurício de Souza, Thalita Rebouças e os lançamentos da Marvel. Alguns estandes fizeram decoração e colocaram funcionários caracterizados para atender a criançada, bem como havia leitores e fãs fazendo Colsplay de personagens. Destaque para os espaços relax da Supergasbrás, onde as crianças descansavam, liam e assistiam peças em estilo pocket, também ressaltamos as oficinas de arte, colagem, leitura e contadores de histórias, que alegraram a criançada ( e os pais!).

O lado ruim:

O preço dos ingresso (muito caro), falta de informação, má organização geral, apenas um pavilhão com banheiro do lado de fora (o Laranja, nos demais pavilhões para ir ao banheiro só pagando ingresso), longas distância de uma entrada para outra (o que é muito prejudicial para deficientes, grávidas, idosos e crianças), longas filas nos banheiros e nos quiosques da praça de alimentação, alimentação com preço surreal.
Do lado de fora, engarrafamentos intermináveis (contamos 4 obras no trecho entre o terminal Alvorada e o Riocentro), Muita lama, pontos de ônibus distantes da saída, quantidade de ônibus insuficientes (os ônibus chegavam e saíam lotados), falta de sinalização informando a entrada para o público, falta de segurança e policiamento no entorno e trajeto.
Alguns leitores e até um escritor reclamaram conosco que foram furtados no evento, afinal, os ladrões se fazem na oportunidade, e em um evento onde vemos milhares de pessoas, com certeza teremos criminosos prontos para agir.
Apesar de constatarmos que a cidade encontra sempre enormes empecilhos para grandes eventos, a Bienal é sempre um evento marcante. O Rio de Janeiro ainda tem que se preparar melhor para receber um evento deste porte e isso é respeitar o leitor, que é contribuinte, paga os seus impostos e merece ter um evento bem organizado e com segurança e transporte que funcionem.

Submarino – A Vedete da Bienal!

Desta vez, a grande estrela não foi o trono de ferro, mas foi o estande do Submarino, que foi um grande mix de literatura e tecnologia. Promoveu diversos bate-papos e debates, com autores, editores, blogueiros e com um público eclético e muito participativo. No estande havia além de computadores conectados à internet, painel com jogo da memória literário, um quadro de Post It com mensagem de autores e leitores sobre suas experiências literárias e mensagens do público. Foi um espaço democrático dedicado ao evento e fez muito sucesso. Os debates foram mediados pela jornalista Fabiane Pereira e tiveram um público excelente.

12022992_897410236975623_843045075_n 12029077_897410406975606_1430618589_n

 

12029154_897410410308939_2037573071_n12029157_897410413642272_1429267913_nEstande do Submarino

 

Autores Internacionais:

Já falamos de David Nicholls, que esbanjou simplicidade e simpatia. Mas nos surpreendemos com um jovem autor, que já mostra a que veio e tem elevado o número de leitores de poesia. Trata-se do escritor português Pedro Chagas Freitas, que lançou recentemente o livro “Prometo Falhar”, que além de uma escrita arrojada e impecável, conquistou os fãs pela simplicidade, caminhou pela bienal, atendeu os fãs com alegria e se mostrou surpreso com o assédio dos fãs. Além de coletiva, esteve presente no estande da editora Novo Conceito, autografando livros, tirando fotos com os leitores e foi uma grata surpresa nessa Bienal.

IMG-20150906-WA0009

A. Assumpção com o autor português Pedro Chagas Freitas

 

Autores nacionais:

Os nossos heróis nacionais fizeram um trabalho de excelência: os autores estiveram presentes nos estandes, apresentando suas obras, atendendo ao público e incansáveis fizeram desta bienal, um evento especial.

 

11917783_1526140507675923_1526874644_n

A. Assumpção com o autor Felipe Colbert

 

20150905_160422

A. Assumpção com o autor Vinícius Grossos

 

20150905_142135

A. Assumpção com a autora Janda Montenegro

20150905_175608

A. Assumpção com a autora Renata Ventura

 

20150905_175934

A. Assumpção com a autora Cris Motta

 

IMG-20150905-WA0004

A. Assumpção com as autoras Clara Savelli, Thaty Machado e Aimeé Oliveira

 

IMG-20150906-WA0051

A. Assumpção com a autora Ana Monteiro

 

20150913_203249

A. Assumpção com o autor Renan Carvalho

Sabemos que os autores nacionais, não têm o mesmo apoio que as estrelas de best- sellers, mesmo assim, na garra e criatividade, eles vêm conquistando um público fiel, que não é tímido, diga-se de passagem e são campeões no quesito simpatia, esforço e ainda são excelentes vendedores, pois muitos faziam as vezes de vendedores nos estandes. Eles merecem todo o nosso apoio e respeito!
Agora é aguardar a Bienal de SP, pois no Rio só em 2017!

Por ~M

Coluna Experiência de Leitor: Viagem de férias nas páginas dos livros!

Coluna Experiência de Leitor: Viagem de férias nas páginas dos livros!

Férias é sinônimo de lazer e a primeira coisa em que pensamos em fazer nesse período é viajar. Infelizmente, nem todo mundo pode fazer isso por vários motivos,  como questões financeiras, falta de tempo, etc. Então, porque não lançar mão de ótimas leituras?  É de conhecimento geral que o livro enriquece o leitor em cultura e,
como instrumento de estudo, auxilia a melhorar a escrita e o conhecimento da linguagem. Além disso, estimula a imaginação, podendo o ledor, naquele momento, ser um personagem, se imaginar num cenário e fazer parte dele. Por isso, a “Leitora da Depressão” indica algumas obras clássicas e modernas para você passar suas férias viajando para lugares (até inimagináveis) nas páginas dos livros! Confira e boa viagem!

CLÁSSICOS

- “A Volta ao Mundo em 80 Dias” de Julio Verne

mil1

Esse livro é um clássico e narra uma das maiores aventuras da literatura. Conta a história de Phileas Fogg, um inglês muito rico e que mantinha uma rotina impecável. Após fazer uma aposta com os amigos – ao dizer que poderia dar a volta ao mundo em oitenta dias – embarca numa grande aventura com seu fiel empregado Jean Passepartout. O autor, considerado o “pai da ficção científica”, escreveu outras diversas famosas histórias de aventura, como “Vinte Mil Léguas Submarinas”, “A Ilha Misteriosa” e “Viagem ao Centro da Terra”, publicados pela Editora Zahar.

- ‘Fotógrafo e Turista Aprendiz’ de Mario de Andrade

mil2

A obra é uma raridade, porém não poderia deixar de ser citada. “O Turista  Aprendiz” narra a viagem do autor ao Nordeste do Brasil, na qual vemos pelo seu olhar, toda a cultura popular e folclórica que presenciou. O livro foi ponto inicial para a produção de outras obras da carreira do autor, que foi precursor da discussão acerca do patrimônio imaterial do nosso país. Essa edição comemorativa do centenário do autor reúne além do livro, as fotografias feitas por Mário de Andrade durante a viagem. Obra prima de grande importância histórica para o Brasil.

- “Viagem Fantástica” de Isaac Asimov

mil3

Nesse livro, a viagem se passa dentro do corpo humano. Um submarino é reduzido a tamanho microscópico e introduzido no corpo de um cientista, com a finalidade de destruir um coágulo sanguíneo dentro de 60 minutos. Escrito a partir do roteiro do filme “Viagem Insólita” (e não o contrário), a obra de ficção era – à época – à frente de seu tempo; uma verdadeira viagem ao desconhecido.

- “Cem Dias entre Céu e Mar” de Amyr Klink

mil4

O Autor narra a sua travessia no Atlântico num barco a remo, do Sul da África até o litoral Baiano. Toda a viagem, desde os preparativos a tudo o que nela passou, é abordada pelo autor, que cativa o leitor com a riqueza de detalhes de sua aventura.

– Outras obras: As Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift; On the Road, de Jack Kerouac; Israel em Abril, de Erico Veríssimo; Na Natureza Selvagem, de Jon Krakauer; 12 Contos Peregrinos, de Gabriel Garcia Marques; Ela, a Feiticeira, de Henry Rider Haggard.

MODERNOS

- “Uma Mulher Viajante no Tempo” de Audrey Niffenegger

mil5

O livro, como o título sugere, fala sobre viagem no tempo, que relata a vida aparentemente normal do jovem casal Henry e Clare. No entanto, Henry é capaz de viajar no tempo, por causa de um distúrbio genético incontrolável que altera o seu relógio biológico. Clare, por sua vez, tem que conviver com essa inusitada situação, demonstrando a cada dia o seu amor pelo marido.

- “Viagens Para Lugares que eu Nunca Fui” de Arthur Nestrovski

mil6

A proposta desse livro é bem interessante e segue a linha dessa matéria: viajar usando a imaginação. Através da poesia, o autor cria viagens a diversos lugares como, África, Ilha de Páscoa e São Paulo, pois, segundo ele, “para a gente viajar, não precisa muito: só a vontade, só um pouco de tempo. Basta abrir os olhos, basta fechar os olhos, basta abrir um livro, depois fechar”. Vale muito a leitura!

 

 

- “Queria ter Ficado Mais” de Barbara Hecker, Bruna Tiussu, Cecília Araújo, Cecília Arbolave, Clara Averbuck, Clara Vanali, Florencia escudeiro, Isis Gabriel, Ligia Braslauskas, Livia Aguiar, Luciana Breda e Olivia Fraga

barcelona

O livro reúne histórias verídicas de cada uma dessas autoras em 12 diferentes cidades do mundo, como Istambul, Valência e Berlim. O projeto gráfico, criado pela designer Luciana Martins é lindo: as histórias são escritas em cartas que vêm dentro de envelopes com as ilustrações de Eva Uviedo.

- “Julieta” de Anne Fortier

Capa_Julieta_comHot_25mm.pdf

A ficção nos leva a viajar por Siena, cidade italiana, no ano de 1930 e nos dias atuais. Mistura de romance e suspense, a história ainda remete à Romeu e Julieta de Shakespeare, que na obra são ancestrais da personagem principal, Julie e tempera o enredo com uma tragédia secular.

– Outras obras: Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert; Livre, de Cheryl Strayed; A Estepe: História de uma Viagem, de Anton Tchekhov; O Dia do Curinga, de Jostein Gaarder; O Alquimista, de Paulo Coelho; Diários de Bicicleta, de David Byrne; Budapeste, de Chico Buarque.

Gostaram das dicas?

Por Dora

Edição ~M

Conheça a onda das editoras especializadas!

Conheça a onda das editoras especializadas!

Com o grande volume de livros publicados atualmente era de se esperar que o mercado editorial fosse se segmentando cada vez mais. Consequentemente, editoras especializadas atenderiam aos mais diversos assuntos, dando conta, assim, da enorme demanda de publicações. Vamos conhecer algumas delas e as curiosidades por trás de suas publicações?

Marvel Comics – Quadrinhos

A Marvel Comics, linha editorial da Marvel Entertainment, grupo de entretenimento pertencente a Walt Disney Company, abrange todas as mídias. É conhecida pelos seus principais personagens: Homem-Aranha, X-men, Hulk, Capitão América, Vingadores, Demolidor, Quarteto Fantástico, entre muitos outros. Como sede na Park Avenue South, em Nova Iorque, o nome da editora está vinculado a dois dos grandes nomes dos quadrinhos: Stan Lee e Jack Kirby, criadores do espetacular  Homem-Aranha. Foi fundada na década de 1930, e a revista de número 1 lançada em 1939, onde se deram as primeiras aparições do super-herói Tocha Humana e de Namor, o Príncipe Submarino. Nos anos 1950 (pós-guerra), a Marvel atravessou tempos difíceis.  Mas no final da década e início dos anos 1960, deu um grande salto, através da criação do Quarteto Fantástico, de responsabilidade dos geniais Stan Lee (edição e argumento) e Jack Kirby (arte). Seguiram-se outros títulos de super-heróis, entre os quais um que se tornou a menina dos olhos da editora – o Homem-Aranha, também de Stan Lee.

 

HOMEM-ARANHA-133-500x764

A Marvel mantém-se por décadas como a principal editora estadunidense de histórias em quadrinhos e continua em crescente sucesso. Atualmente, está passando por uma ótima fase editorial com a Ultimate Marvel, criada em 2000 e conhecida no Brasil como Millenium. Esta linha traz quadrinhos de filmes como X-Men e Homem-Aranha, desenhados para as novas gerações que não conheciam o universo Marvel.

Panini Brasil

A Panini Brasil Ltda, editora com sede em Barueri, SP, pertence ao grupo editorial italiano Panini Comics e distribui as publicações da Marvel Comics no Brasil. Começou sua participação no mercado brasileiro com a publicação de imagens autocolantes (álbuns de figurinhas) e livros ilustrados. A Editora está no país desde 1998, após firmar uma parceria com a Editora Abril.  Dentre os álbuns mais conhecidos estão os dos campeonatos nacionais e mundiais de futebol, filmes da série Harry Potter, entre outros.
homem1

 

Publicou o almanaque “Clássicos do Bumerangue”, com os personagens Hanna-Barbera: Zé Colmeia, Formiga Atômica, Maguila, Pepe Legal e outros. Atualmente é
responsável pela publicação dos quadrinhos Turma da Mônica, dos Estúdios Maurício de Sousa.

Raise Editora – Poker

A Raise, editora especializada em publicações sobre poker, trouxe para o mercado brasileiro os livros mais consagrados e a melhor revista do segmento. Os fãs do carteado se mantêm atualizados com a leitura selecionada, sabendo de tudo que acontece nas mesas de poker do Brasil e do mundo. Ao ingressar neste segmento, a
Raise Editora preencheu uma lacuna que havia no poker nacional, ajudando a elevar o esporte ao mesmo patamar técnico do resto do mundo. Sempre de olho nos lançamentos internacionais, sucessos de público e crítica, como os conceituados livros da editora americana Two Plus Two e a revista Card Player, a editora busca publicações com alta qualidade e profissionalismo.

 

homem2

Um dos best-sellers editados pela Raise é o livro “Power Hold’em” de Daniel Negreanu, o maior astro do poker mundial. No livro, o atleta é o personagem principal da ficção e lidera um seleto time de jogadores e compartilha com o leitor suas estratégias e segredos das jogadas. Compartilha dicas detalhadas de como vencer em no-limit hold’em (estilo de poker muito popular, sem limites de apostas). Lembrando que o Poker de competição, é considerado um jogo da mente e não de azar, os torneios mundiais são legalizados e os atletas são especialistas em estratégia, matemática, assim como no xadrez, não dependendo da sorte para ganhar e sim de inteligência e astúcia.

 

 

DarkSide Books Editora

Segmentada no universo sombrio da literatura, a DarkSide Books abrange o universo do horror, da fantasia, do suspense e do mágico.



homem3

 

Alguns dos lançamentos de sucesso, como Os Goonies, Star Wars – A Trilogia, e o Box Terror VHS, estão entre os mais procurados. Sem contar com Sexta-Feira 13 – Arquivos de Crystal Lake, produção do primeiro filme do assustadorJason Voorhees. O livro tem 320 páginas em um livro de capa dura, com imagens e fotografias, detalhes do roteiro, entrevistas com o elenco e equipe técnica.  Ainda Tubarão, Psicose, Twin Peaks, e O Exterminador do Futuro são outros dos inúmeros títulos da editora. À venda nas grandes livrarias. Mais atual e aterrorizante impossível!

Editora O Viajante

A Editora O Viajante/Trilhos e Montanhas atua no segmento textos de viagens, basicamente guias de viagem para brasileiros. Foi fundada em 2000, quando ainda existiam poucas publicações voltadas para a essência do viajante. O “Guia criativo para o viajante independente na Europa”, publicação de lançamento, foi um grande sucesso e garantiu novas edições a cada um ou dois anos.

homem4

Não são apenas guias de viagens que a editora O viajante trabalha. Ainda no mesmo segmento, publica livros de literatura de viagem. O primeiro lançado foi “Uma Estrada para o Chile”, de Alberto Schwanke, em 2004 e, “Vida Nômade” de Robison Portioli, em 2013. Paralelamente, a editora organiza, desde 2008, o Curso Travel-Writer, incentivando mais viajantes a escrever sobre suas experiências. Todos os livros O Viajante são encontrados nas maiores livrarias.

Editora Panelinha

Especializada em livros de culinária, o selo Panelinha, em parceria com a Companhia das Letras, edita livros de autores brasileiros e estrangeiros, além dos livros culinários de Rita Lobo, Publisher do Panelinha. Autora best-seller, o “Pitadas da Rita – Receitas e Dicas Práticas Para Deixar o Dia A Dia Mais Saboroso”, e “Panelinha”, livro homônimo da editora, já em sua 5ª. Edição, vendeu mais de 100 mil exemplares.

 

homem5

Entre outros títulos da editora estão: Pão Nosso, de Luiz Américo Camargo; A Cozinha Baiana de Jorge Amado, de Paloma Jorge Amado; Jerusalém, Sabores e Receitas, de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi; e Crônicas de Nina Horta. Rita Lobo produz conteúdo culinário desde 2000, é apresentadora do programa culinário
Cozinha Prática com Rita Lobo, no canal GNT.

 

Por Patrícia Macedo

Editado por ~M

Livros para colorir: a nova febre entre os adultos!

Livros para colorir: a nova febre entre os adultos!

Os livros para colorir se tornaram uma febre entre os adultos. A pretexto de combaterem o stress, estimular a atividade cognitiva, coordenação motora, a criatividade, estes livros são interativos, além de realmente estimularem o lado artístico de cada um. Fato é que, nenhum desenho é igual e aos poucos tudo fica mais colorido, também tem a nostalgia da infância em uma atividade lúdica. Essa mania veio do exterior e conquistou os leitores brasileiros, se tornando inclusive, uma mania entre as celebridades. Os livros para colorir têm impulsionado o faturamento de várias editoras, a exemplo de ‘Destrua Este Diário’, onde o leitor interage e desconstrói o livro, criando texturas, figuras, escrevendo, enfim, nos livros para colorir há um comando para procurar um animal, um objeto, escolher a letra de uma música, uma frase, enfim, ativa a memória do leitor.
Nós recebemos da Coquetel (@coquetel), três livros para colorir (Floresta Mágica, Bosque Encantado e Magia das Flores), para experimentar e vamos dividir com os leitores a nossa experiência.
A A. Assumpção, que é a legítima Leitora da Depressão, gostou muito e logo começou a pintar com muito entusiasmo. Eu fui mais resistente, a minha idéia de “Livro”, não seria exatamente a de pintar, rabiscar ou escrever com tanta liberdade, pra mim livro era apenas pra ler, mas aos poucos os meus preconceitos e paradigmas foram sendo quebrados. Aos poucos comecei a soltar a criatividade e gostei bastante, me senti nas aulas de arte da escola. Foi bem divertido, o tempo passa e realmente nos concentramos e esquecemos as nossas preocupações diárias.

Confira alguns resultados da nossa experiência:

colorir6

Imagem via instagram @coquetel

 

colorir5Imagem via instagram @coquetel

Os nossos desenhos:

 

 

colorir3

Imagem via instagram @eliz_anjo

colorir4

Imagem via instagram @leitoradadepressao

 

 

colorir1

Imagem via instagram @eliz_anjo

Como começar:

colorir7

Pinte com o material que tiver em casa, não precisa gastar muito.

Alguns perfis no instagram divulgam desenhos lindíssimos com diversas técnicas e utilização de lápis de cor, canetinhas, giz de cera, aquarela, etc. O importante é soltar a criatividade e o talento.

E você já experimentou?

Qual a sua opinião sobre os livros de colorir?

Por ~M

Se você gostou de um livro, poderá gostar de outro no mesmo estilo. Confira!

Se você gostou de um livro, poderá gostar de outro no mesmo estilo. Confira!

Esta semana, assistindo a alguns vídeos no Youtube, vi uma tag bastante interessante em um canal da Tatiana Feltrin, intitulada “Se você gostou de … poderá gostar de …”, que consiste em indicar alguns livro com base em uma obra já lida. Se o leitor gostou de determinado livro, pode ser que ele se interesse por outra obra com a mesma temática.  Resolvi então trazer a ideia para o site, e dar minhas dicas de leituras baseadas nessa ideia.
Lembrando que a intenção aqui não é aludir que livro “A” é uma cópia do livro “B”, por exemplo, mas sim indicar livros que tenham um enredo ou gênero parecidos. Dada as devidas explicações, vamos começar!

Se você gostou de livros que tem o nazismo como temática, poderá gostar de “Olga”:

olga1

Quando falo de obras quem tem o nazismo como assunto principal, refiro-me a livros como “O Diário de Anne Frank”, “A Menina Que Roubava Livros” ou até mesmo as famosas biografias de Hitler. Aliás, essa indicação também trata-se de uma biografia. “Olga” narra a história real de Olga Benário, uma jovem militante comunista alemã, de origem judaica, que vem para o Brasil na tentativa de implantar o regime comunista em nossas terras. A biografia retrata toda sua trajetória, do nascimento até a agonia durante a prisão no Brasil, quando descobriu estar grávida, e seu sofrimento no campo de concentração na Alemanha. Prepare-se para uma grande dose de lágrimas!

Se você gostou de ‘Os Pilares da Terra’, poderá gostar de ‘O Nome da Rosa':

 

olga3

Os dois livros têm uma temática bastante parecida: o amor e devoção à obra Igreja Católica. Esses dois calhamaços trazem uma enxurrada de informações sobre como agia a igreja no passado e uma riqueza de conhecimento, útil até mesmo para quem não é religioso. Sem falar que essas obras trazem personagens admiráveis, como o bondoso Prior Phillip (de “Os Pilares da Terra”) e o monge/detetive à la Sherlock Holmes, Guilherme de Baskerville (de “O Nome da Rosa”).

Se você gostou de ‘Percy Jackson’, poderá gostar de ‘A Ilíada’ e ‘A Odisseia':

 

olga5

O que mais vejo são fãs de Rick Riordan gritando aos quatro ventos que amam mitologia grega e tudo relacionado a ela, então por que não se arriscar e ler essas duas obras maravilhosas? Ok, uma obra completa em versos, com uma linguagem pra lá de rebuscada pode assustar um pouco, mas não custa nada tentar. Tenho certeza de que não irão se arrepender de mergulhar nessas incríveis aventuras narradas por Homero.

Se você gostou de ‘O Menino do Pijama Listrado’, poderá gostar de ‘Lua de Larvas':

 

lua4

Dois livros que narram a grande amizade entre duas crianças, chegando até mesmo a arriscar a vida para defender o amigo querido. “O Menino do Pijama Listrado” é uma romance narrado sob a perspectiva de um garoto que vive durante a 2ª Guerra Mundial e que não tem a menor noção das atrocidades que aconteciam ao seu redor. Já em “Lua de Larvas”, o protagonista sofre com as crueldades “comuns” do mundo distópico onde habita. O livro Lua de Larvas foi publicado pela editora WMF Martins Fontes.

 

Se você gostou de ‘A Culpa é das Estrelas’, poderá gostar de  ‘A Mais Pura Verdade':

 

BrzWv94

 O livro de John Green conta a história emocionante de dois jovens adolescentes, com câncer, que descobrem o amor e são surpreendidos por todas as inseguranças decorrentes dessa relação, o medo da morte, as incertezas, viver cada dia como se fosse o último e voltar a sonhar. Para os que gostaram do livro, uma boa dica é o livro ‘A Mais Pura Verdade’ de Dan Gemeinhart, este livro é a maior aposta da editora Novo Conceito, para 2014, como livro do ano, narra a história de Mark, um menino normal, porém com uma doença incurável. Mark tem um sonho: escalar uma montanha e sai em busca desse sonho, nem que seja a última coisa que faça. É uma narrativa deliciosa, que trata as questões difíceis, como doença, morte, amizade, sonhos, de uma forma muito diferente. vale a pena conferir!

 

Gostaram?

Por Keila Lima
Edição ~M

Motivos para conhecer a história de Tim Maia: Vale tudo!

Motivos para conhecer a história de Tim Maia: Vale tudo!

“Olá leitores depressivos, hoje viemos apresentar 10 motivos para você conhecer a história de Tim Maia, seja pelo livro, pelo filme, por algum documentário (mas sempre vamos preferir o livro rs.)  Meu pai é fã dele há vários anos, e sempre me falava muito de sua história, mas só acabei me interessando após o filme.

Então, vamos lá :

1- Por que é uma história que merece ser contada : a história da vida de Tim Maia, é no mínimo, interessante, é uma história com tantas reviravoltas, tantas nuances, tantos períodos, que é algo gostoso de se ler ou se de ver mesmo não sendo fã. É uma vida que foi vivida de uma forma louca, e que nos rendeu uma ótima história.

2- Por quê você vai gargalhar, e depois vai gargalhar de novo : Tim Maia era alguém extremamente debochado, e também extremamente sincero, e vários dos seus comentários totalmente sem noção, ou até com muita noção, são engraçadíssimos. Tenha certeza que em algum outro momento você vai lembrar dessas cenas e começar a rir sozinho.

3- Por quê você vai conhecer músicas de qualidade :  mesmo que você não seja fã de MPB, ouvir aquele vozeirão cantando as músicas sensíveis que ele cantava, é muito bom. São letras e sons que se misturam e que realmente se combinam. No mínimo, você vai ficar com a música “ E euuuu, gostava tanto de você” , por algum tempo na cabeça.

4- Por quê é uma história verdadeira: a história de Tim Maia nunca foi maquiada, para que ele parecesse mais ou menos do que aquilo do que ele era. Ele não se escondia, e foi exatamente assim que sua história foi contada, sem maquiagens.

5- Conhecer mais o Brasil de antigamente : tanto nos filmes quanto nos livros, é bastante mostrado a Barra da Tijuca, o centro de São Paulo, que na época era limpo, e causa saudades até pra quem nunca viveu naquele tempo. Podemos ver o quanto era difícil contatar alguém com celular hoje, imagine antigamente, entre outras coisas que são muito bem retratadas e nos trazem aquele gostinho dos anos 70/80, mesmo para quem, como eu, nunca viveu essa época.

6- Conhecer o outro lado do Rei : apesar no documentário da Globo não mostrar, conhecemos um outro lado do famoso Rei Roberto Carlos, que está em todo especial de natal. E percebemos que nem tudo são flores.

7- Por que é uma história de alguém perseguindo seus sonhos : Tim demorou pra chegar onde chegou, claro que em uma parte por seu jeito nada fácil de conviver. Mas ele nunca desistiu, sempre soube que devia ser um cantor de sucesso e foi atrás até conseguir o que queria, é acima de tudo, uma história de determinação.

tim e motta

Nelson Motta e Tim Maia

O produtor musical Nelson Motta, escreveu a biografia   “Vale Tudo: Tim Maia”
“Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia”.

Tim MAia Livro_

 

“Um dos amigos mais próximos de Tim Maia, o próprio Nelson MOtta nos conta a história do cantor que integrou o soul e o funk aos ritmos brasileiros. Resgatando muitos casos de som, fúria e gargalhadas, apoiado numa minuciosa pesquisa e em anos de convivência, o autor de Vale Tudo revela a turbulenta trajetória de um dos personagens mais ricos, divertidos e originais da música brasileira. Plugue-se nesse som! ”

Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia:

“Preto, gordo e cafajeste, formado em cornologia, sofrências e deficiências capilares.” Era assim que Tim Maia – o cantor que integrou o soul e o funk aos ritmos brasileiros – se definia. A partir de uma pesquisa assombrosa e de uma intensa convivência com Tim Maia, o jornalista e produtor musical Nelson Motta conta, no ritmo irresistível do rei do samba-soul, a sua história de som, fúria e gargalhadas.

O Musical:

tim musical

O ator Thiago Abravanel no mucial Tim Maia – Vale Tudo

Sinopse:

“O musical dirigido por João Fonseca conta a vida de um dos maiores ídolos da música brasileira. Tim Maia, conhecido pela irreverência, o bom humor e, infelizmente, também pelos problemas com o abuso do uso de drogas e álcool, apontado como principal motivo para a morte prematura, aos 55 anos, em 1998.
Estrelada por Thiago Abravanel e Danilo Moura,  a peça relata a trajetória do cantor desde a infância na Tijuca, quando era entregador de marmitas, até sua morte, passando pelo período que morou em Nova York, as primeiras bandas – uma delas teve como integrante o atual “Rei” Roberto Carlos – e os sucessos pop nas décadas de 70, 80 e 90.
Hits como “Vale tudo”, “Não quero dinheiro”, “Chocolate”, entre outras faixas conhecidas, estão no repertório.”

O filme:

Tim Maia Filme

Em 2014, foi lançado um filme baseado no livro , intitulado “Tim Maia”. Recentemente, a globo passou um documentário do Tim Maia, com algumas partes dos filmes e com algumas entrevistas realizadas com ele, além de vários documentários disponíveis na internet. Porém causou muita polêmica por parte do  público e crítica, pois retiraram partes importantes do filme e colocaram as referidas entrevistas, o que causou indignação de amigos, parceiros do artista, que alegaram manipulação para que os fatos constrangedores sobre Roberto Carlos e Tim Maia, não fossem divulgados pela emissora, onde o Rei tem contrato exclusivo há mais de 40 anos. Seja como for, o Síndico sempre causará polêmica, estava na sua essência, a provocação e a ousadia.

Por Barbara
Edição ~A e ~M